Impacto da tragédia no Rio Grande do Sul – TV Cultura

Impacto da tragédia no Rio Grande do Sul - TV Cultura

No programa Giro Econômico, da TV Cultura, Silvio Campos Neto, economista e sócio da Tendências, analisa o impacto do desastre no Rio Grande do Sul.

Segundo a Federação das Indústrias do estado do Rio Grande do Sul, mais de 94% das atividades econômicas do estado foram afetadas.

“Em termos de atividades econômicas, há um prejuízo muito grande neste momento. Indústrias paradas, com implicações muito importantes para o segmento agro, com plantações sendo afetadas e nas armazenagens. Também houveram muitos efeitos negativos sobre o segmento de serviços, principalmente nos transportes. Há uma dificuldade muito grande de locomoção, não só pelas enchentes, mas também pelos danos a rodovias, estradas e pontes.”, aponta Campos Neto.

O Rio Grande do Sul é a quarta maior economia estadual do país. Segundo dados do sistema de contas regionais do IBGE, a participação do estado no PIB brasileiro foi de 6,5% em 2021, atrás de São Paulo (30,2%), Rio de Janeiro (10,5%) e Minas Gerais (9,5%).

Campos Neto aponta que, através de estimativas muito preliminares de impactos através dos setores, não só do agro, mas da indústria e dos serviços, a tragédia no Rio Grande do Sul causará um efeito PIB Brasil da ordem de 0,3% de redução de crescimento do ano.

Confira a reportagem completa no vídeo abaixo!

Compartilhe essa postagem:

Como podemos te ajudar? Entre em contato conosco por telefone ou envie um e-mail.