Cresce número de brasileiros formados na faculdade e que trabalham em áreas que não exigem diploma – Jornal Nacional

Cresce número de brasileiros formados na faculdade e que trabalham em áreas que não exigem diploma - Jornal Nacional

Nos últimos anos, tem crescido o número de brasileiros com ensino superior trabalhando em áreas que não exigem diploma universitário. Enquanto isso, algumas empresas precisam se esforçar muito para encontrar profissionais com a qualificação necessária.

Esse descompasso entre o sonho da formação universitária e o mercado de trabalho é uma realidade que vem aumentando no Brasil. Entre 2019 e 2022, o número de trabalhadores com ensino superior ocupando vagas que não têm a ver com a própria formação e nem exigem diploma da faculdade aumentou 21%.

O levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) mostra que são 171 mil motoristas que fizeram universidade, 169 mil especialistas em beleza e mais de 1 milhão de comerciantes, balconistas e vendedores com diploma de faculdade. Já na multinacional de tecnologia da informação, que desenvolve programas e soluções para outras empresas, falta gente com boa formação nessa área, que cresce sem parar.

O descompasso é fruto de fatores como crises econômicas, baixa qualidade da educação e falta de integração entre faculdades e empresas, ou seja, educação e crescimento são as chaves para acertar o passo entre formação e trabalho.

“O que se pode fazer é investir em educação, em treinamento profissional dos brasileiros, garantir uma orientação profissional, uma formação em cooperação com as empresas. Uma economia sustentável demanda diferentes conhecimentos e habilidades, então há espaço para todos, desde que se tenha as devidas competências conforme a sua educação de qualidade.” aponta Lucas Assis, economista da Tendências.

Confira a reportagem completa no link abaixo!

Compartilhe essa postagem:

Como podemos te ajudar? Entre em contato conosco por telefone ou envie um e-mail.