Ritmo de 75 bps deve ser mantido em maio

Por: Sílvio Campos Neto

Foto: Agência O Globo.

Na reunião do dia 17 de março, o Copom elevou a Selic em 75 bps, para 2,75% ao ano. Embora o ajuste tenha vindo mais forte que o contemplado no cenário da Tendências (50 bps), a decisão é condizente com a rápida deterioração do quadro inflacionário observada nas últimas semanas, que levou a expectativa de mercado para o IPCA de 2021 para 4,6% na última pesquisa Focus e a projeção no cenário básico do Banco Central para 5,0% – números bem acima da meta do ano, de 3,75%. Para a próxima decisão, em maio, o sinal do comunicado é de repetição do ajuste de 75 bps. Em outra indicação importante, o texto citou “um processo de normalização parcial”, ou seja, por ora o Copom não pretende levar a Selic até o nível avaliado como neutro neste ciclo.

O ajuste mais intenso que o esperado visa a conter o processo de deterioração em curso das expectativas de mercado e das próprias projeções de inflação do Banco Central. Além da tentativa de evitar uma piora adicional das perspectivas para 2021, que começam a se aproximar do teto do intervalo para o ano, o objetivo será impedir o contágio das estimativas para 2022, na medida em que a mediana das expectativas e a projeção do Banco Central seguem alinhadas à meta de 3,50% do próximo ano. Nesse sentido, o Copom mencionou o “ajuste mais célere” como estratégia compatível com o cumprimento da meta em 2022. Além do choque promovido pela reação em si, o movimento deve contribuir para fornecer suporte ao câmbio, um importante canal de transmissão da política monetária.

Para as próximas decisões, pistas importantes foram deixadas pelo comunicado. Enquanto o texto já indicou uma nova alta de 75 bps para a próxima decisão, em maio, a afirmação de que estamos diante de um processo de “normalização parcial” deve conter visões excessivamente agressivas com relação à magnitude da alta total dos juros esperada para este ano. Nesse sentido, a projeção da Tendências de 4,5% para a Selic ao final desta primeira etapa de normalização ainda se mostra compatível com tal sinalização, considerando adicionalmente o quadro de amplas incertezas internas e externas presentes no radar dos próximos meses.

Acesse todos os serviços e produtos

Faça seu login