Entenda mais sobre os efeitos do conflito entre Rússia e Ucrânia para a economia brasileira

Já são bem claros alguns efeitos econômicos da invasão da Ucrânia pela Rússia, além da sua pior faceta que é a tragédia humanitária. A alta nos preços das commodities energéticas, agrícolas e metálicas e os problemas adicionais às cadeias globais de produção, diante de questões logísticas e as dificuldades nas transações comerciais na região leste da Europa, apontam reflexos adicionais importantes na inflação já elevada nos principais países, além de efeitos negativos para a atividade econômica. O cenário, entretanto, ainda está longe de estar claro, dadas as incertezas com relação à extensão do conflito e a potenciais novas escaladas. 

Para o Brasil, os efeitos do conflito entre Rússia e Ucrânia podem ocorrer a partir de três canais principais: financeiro, comercial e da confiança. Entenda mais ao longo desse texto.

Efeitos do conflito Rússia e Ucrânia no Brasil no âmbito financeiro

Pelo vetor financeiro, o principal risco configura-se a partir de movimentos de capitais em busca de segurança, a chamada fuga para a qualidade. Assim, tem-se o desmonte de posições financeiras de ativos e países mais arriscados para alocação em ativos/países mais seguros. Isso resultaria em queda no valor desses ativos de risco e depreciação da moeda desses países. Até o momento, entretanto, não se observa a materialização desse movimento

Na realidade, nota-se que os agentes econômicos estão desmontando posições em emergentes mais próximos ao conflito, além da própria Rússia, com alocação em demais emergentes. Adicionalmente, há o posicionamento em países que podem auferir potenciais ganhos com o conflito como os exportadores de commodities. Isso tem se traduzido em patamares mais apreciados da moeda brasileira, bem como na valorização de seus ativos, em especial na renda variável. A incerteza, entretanto, ainda é muito elevada quanto à sustentação desse movimento, diante do panorama ainda indefinido da extensão e dos desdobramentos da guerra.

Efeitos do conflito Rússia e Ucrânia no Brasil no âmbito comercial

Pelo canal comercial, há efeitos mistos para a economia brasileira. Do lado positivo, temos o potencial comportamento mais favorável dos termos de troca – relação entre preços das exportações e importações – em comparação ao estimado antes do conflito. Com as mudanças nos preços das commodities agrícolas, energéticas e metálicas e nos preços dos produtos importados, percebemos uma menor redução dos termos de troca em relação ao cenário anterior, mas o indicador permanece em nível historicamente elevado, contribuindo positivamente para a atividade econômica, ainda que com uma defasagem de tempo. Além disso, há a possibilidade de abertura de novos mercados para as commodities brasileiras, diante do conflito, que pode ter seus reflexos observados nas exportações brasileiras.

Do lado negativo, há o efeito adverso no crescimento mundial. Diante dos reflexos das sanções ao comércio mundial e da alta de preços de commodities, que reduz renda disponível e, portanto, tem efeitos adversos sobre o consumo das famílias, o resultado será um menor crescimento nas principais economias do globo, com destaque para as economias europeias. Esse impacto negativo sobre o crescimento mundial pode ser exacerbado pelo potencial ajuste mais expressivo e rápido das políticas monetárias, com reflexos para a atividade econômica além de 2022. 

Pelos nossos modelos econométricos, o efeito no PIB mundial seria captado mais rapidamente que os efeitos positivos via o canal dos termos de troca. Nessa linha, tem-se um viés que seria negativo para a atividade econômica no curto prazo, com foco em 2022 e 2023. 

Esse viés é reforçado pela questão da exposição da economia brasileira à importação de fertilizantes da Rússia. Já há entraves à compra de fertilizantes da Rússia, por questões relacionadas às próprias sanções e problemas logísticos, o que já deve ter impactos na safra de 2022/2023, uma vez que a concentração da compra de fertilizantes ocorre entre maio e setembro e há apenas a possibilidade parcial de substituição de fornecedores.

Efeitos do conflito Rússia e Ucrânia no Brasil no âmbito da confiança

Pelo canal da confiança, há elementos que podem sustentar a confiança dos agentes econômicos em patamares mais deprimidos, limitando, portanto, decisões de investimento e consumo das famílias. Dentre esses elementos estão: 

  1. a possibilidade de extensão do conflito e potenciais novas escaladas
  2. a maior percepção de risco em relação à evolução das contas públicas, diante de eventuais medidas para limitar os efeitos do conflito para a economia brasileira, com destaque aos preços dos combustíveis (especificamente no caso brasileiro).

Nesse contexto, a Tendências estima variação zero do PIB em 2022, apesar de um carregamento estatístico mais favorável advindo de 2021, que poderia levar à ligeira revisão positiva para a projeção.

As incertezas em relação ao fim do conflito ainda são elevadas e, consequentemente, seus impactos sociais e econômicos. Aqui, tentamos trazer uma perspectiva desses efeitos no âmbito econômico brasileiro com a premissa de resolução do conflito nos próximos meses e relativa acomodação do contexto ao longo do segundo semestre.  Qual a sua opinião sobre esse assunto? Os efeitos desse conflito têm afetado sua empresa?



Deixe um comentário

Acesse todos os serviços e produtos

Recuperação de senha

[rescuperar_senha]

Acesse todos os serviços e produtos

Faça seu login