E-mail:    Senha:     
 

   Languages 

 

Transparência e democracia Por Marcos Lisboa e Felipe Salto


Quanto custa construir uma escola pública ou um hospital? Qual o resultado obtido pelos diversos gestores públicos, quando comparados a grupos que enfrentam desafios semelhantes? Quem são as empresas contempladas pelos empréstimos subsidiados, quais os critérios dessa partilha de recursos e quais são os benefícios obtidos pela sociedade? Qual o retorno dos impostos no Brasil? Em artigo publicado no jornal Valor Econômico, os autores Marcos Lisboa e Felipe Salto, afirmam que essas e outras questões poderiam ser mais bem respondidas com a ampliação do acesso a dados sobre as políticas públicas no Brasil.


Segundo o artigo, a transparência nas ações do setor público é condição indispensável à consolidação das deliberações democráticas e ao fortalecimento do desenvolvimento econômico e social, permitindo que o contraditório se estabeleça assim como o debate acerca das questões relevantes à coletividade.

 

Confira aqui o texto na íntegra.

 

Marcos de Barros Lisboa é vice-presidente do Insper.

Felipe Salto é professor dos cursos lato sensu da FGV/EESP e especialista em finanças públicas da Tendências.

 

Artigo publicado no jornal Valor Econômico em 16/09/2014.



Rua Estados Unidos, 498 - Jardins - São Paulo/SP - CEP 01427-000 - Telefone +55 (11) 3052-3311